logo banner

Parentes de policial que matou pai e filho afirmam que ele tinha depressão

Por PATRICIA em 13/05/2022 às 20:43:22

Familiares do policial civil aposentado Marcos Antonio Santos, 56 anos, acusado de matar a tiros os empresários Warlison Rodrigues de Jesus, 31, e Edson do Carmo, 62, alegam que o servidor público sofria de depressão. Na tarde desta sexta-feira (13/5), menos 24 horas depois de cometer duplo homicídio, o agente de custódia tirou a própria vida em um matagal, em Taguatinga Norte.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol), Enoque Venâncio, contou, ao Correio, que, em conversa com familiares, soube que Marcos sofria com a doença, mas que não teria procurado ajuda. “A família chegou a procurar ajuda para acompanhamento, mas ele não fez. Infelizmente, essa é uma tragédia muito grande. Ninguém acha isso normal, mas nós, como sindicato, viemos prestar a solidariedade à família”, destacou.

Marcos trabalhou como agente de custódia e havia se aposentado há cinco anos. De acordo com Venâncio, o servidor era visto como uma pessoa “tranquila” e “trabalhadora”. Um dia depois de matar pai e filho, o policial tirou a própria vida com um tiro. Na área de mata, era possível ver a moto do servidor e, a poucos metros, o corpo. A arma teria sido a mesma utilizada para assassinar Warlison e Edson e foi levada para análise pericial.

Abalados, familiares de Marcos não quiseram conceder entrevistas. Em telefonemas a parentes e amigos, um dos irmãos do policial dizia: “Ele estava doente. Estava doente”, chorava ao telefone.

Aluguel motivou assassinato

Uma briga por causa do aluguel da padaria teria motivado o assassinato de pai e filho, executados a tiros na tarde dessa quinta-feira (12/5). Warlison e Edson administravam quatro padarias, em Ceilândia, no P Norte, e em Taguatinga Norte. Há pouco mais de um ano, os empresários alugaram um novo ponto em Taguatinga Sul. A Empório Life Pães e Conveniência fica na CSG 5 e, há alguns meses, passou por uma reforma para a ampliação do espaço. O Correio apurou que, por causa dessa obra, o dono do ponto resolveu aumentar o valor do aluguel, o que causou descontentamento por parte de Warlison e Edson. As vítimas e o autor chegaram a tentar acordos, mas sem sucesso.

Na tarde desta quinta-feira (12/5), pai e filho estavam em um escritório, que fica ao lado da padaria. Momentos antes do crime, o suspeito enviou uma mensagem a Warlison, pedindo para que ele fosse ao escritório. Quando pai e filho foram ao encontro do homem, foram surpreendidos a tiros. Um dos corpos foi encontrado caído na escada, que dá acesso à sala. Funcionários que trabalhavam na padaria no momento do crime ouviram o barulho dos tiros e, ao entrar no local, se depararam com a trágica cena.

Fonte: Correio Braziliense

Comunicar erro
LINK NET

Comentários

AUTO ESCOLA